MEU LIVRO - EDITORA CORPOS - PORTUGAL

terça-feira, 4 de maio de 2010

A ILUSÃO



A Ilusão




A Ilusão estava de partida.

Nunca sentira tanta solidão como agora.

O outono se aproximava

e ela sentia-se só e desamparada.

O dia amanhecera lindo.

O calor do sol a aquecera,

mas a noite se aproximava

e ela ainda caminhava pela estrada.

Vivia iludindo os corações

onde habitava,

mas não se sentia incomodada.

Era muito requisitada.

Sempre que alguém a procurava,

ela iludia com palavras adocicadas.

E os corações sucumbiam, apaixonados.

Muitos nem percebiam

que a Ilusão era só uma miragem

e muito pouco tempo durava.

Quando percebiam que a Ilusão

os enganara,

dela nunca mais se aproximavam.

E a Ilusão se tornava amarga,

cada vez que desiludia

um coração que nela acreditava.

Mas nada podia fazer.

Era linda e tinha as faces rosadas.

Um andar elegante e sofisticado.

Nela tudo era lindo e maravilhoso.

Enquanto era admirada,

Vivia um conto de fadas.

Mas pouco a pouco ia ficando cansada.

Queria se iludir,

mas não sabia como.

Era hora de partir.

Sabia disso.

Mesmo sendo Ilusão,

sofria de solidão...



Débora Benvenuti



Postar um comentário