MEU LIVRO - EDITORA CORPOS - PORTUGAL

sexta-feira, 25 de junho de 2010

A ANDORINHA


A Andorinha


 

Uma andorinha que pelo céu voava,

sentia que suas asas não mais suportavam

a jornada que a transportara,

entre céus e mares ao encontro

de seu amado.

Perdera-se do grupo

num momento de distração,

e agora, motivada pela emoção

de refazer a revoada

e reencontrar a força que a mantivera

por tanto tempo

nessa busca incessante da felicidade,

sente dificuldades em perceber,

que não mais pode pertencer

ao grupo que a abandonara,

voando assim sozinha,

pelos ares.

Na imensidão do anoitecer,

já cansada,

com a alma dilacerada por tantas noites

sufocando o pranto,

percebe que por mais alto que voe,

por mais depressa que suas asas

alcem o vôo frenético da revoada,

uma andorinha só não faz verão,

Voa só...na solidão...



Débora Benvenuti



Postar um comentário