MEU LIVRO - EDITORA CORPOS - PORTUGAL

domingo, 21 de novembro de 2010

A CONSCIÊNCIA E O CIGARRO

Blog de deborabenvenuti :Sonhos em Poemas, A CONSCIÊNCIA E O CIGARRO
BBBRRRR001A


A Consciência e o Cigarro

BBBRRRR001A


A Consciência sabia

o mal que o Cigarro fazia.

Mas isso não a impedia

de fumar um Cigarro

todo o dia.

Na carteira,

Uma frase advertia:

Fumar é prejudicial,

Causa Dependência

e Impotência Sexual.

Com o passar do tempo

a Consciência foi entristecendo.

Já não sabia mais

o que estava acontecendo.

O prazer que antes ela sentia,

aos pouco foi desaparecendo.

E quanto isso acontecia,

a Consciência ia entristecendo.

Sentia-se pálida e tremendo.

Seus desejos eram substituídos

pelo Cigarro que consumia.

E quanto mais fumava

mais percebia

que algo acontecia.

Já não conseguia

mais transar como queria.

Mas pensava que podia

tomar um Viagra

e o problema com o tempo,

desaparecia.

Só que isso nunca acontecia.

Tomar Viagra

já não mais resolvia.

Quem sabe tomar dois,

Fumar um cigarro depois.

Um pouco de álcool, quem sabe,

seria uma boa solução,

para resolver os problemas

que a Consciência sabia que existia,

mas que não admitia.

Enquanto o vício persistia,

a Consciência buscava no Cigarro

afogar as mágoas que sentia.

O Cigarro era seu Amigo,

disso ninguém discordava.

Ele era o companheiro inseparável

e dizia que ajudava.

- Se quiseres emagrecer

e mostrar a todos o seu poder,

dizia o Cigarro à Consciência

quando ela se sentia enfraquecer.

Fume-me até o dia amanhecer,

Jogue fora todos os seus princípios

Eu estou aqui e todos os seus

Problemas eu posso resolver.

E a Consciência assim procedia,

mesmo vendo o que acontecia.

Fumou tanto, até que um dia,

a tosse o acordou

quando o dia amanhecia.

A Consciência ouviu do médico

Tudo aquilo que já sabia...



Débora Benvenuti



Postar um comentário