MEU LIVRO - EDITORA CORPOS - PORTUGAL

quinta-feira, 31 de março de 2011

A Emoção e a Esperança



A Emoção e a Esperança



A Emoção estava adormecida há muito tempo.Por mais que ela tentasse se manter acordada,estava sempre sonolenta a maior parte do tempo. Sua amiga Esperança,preocupava-se com ela. Sentava-se ao lado de sua cama e mesmo percebendo que a Emoção dormia,falava suave a seus ouvidos,esperando que algum dia a amiga pudesse ouvi-la. Mas a Emoção continua impassível. Nenhum músculo em seu rosto demonstrava que ela ouvia ou que sentia alguma coisa.Apesar de todos os esforços parecerem inúteis,a Esperança continuava ao lado da Emoção. Ficava horas observando as feições da amiga,pois sabia que em algum momento a Emoção deixaria transparecer algum sentimento. Até que um dia,uma lágrima escorreu pelo rosto da Emoção e ela lentamente abriu os olhos,como se despertasse de um longo sonho. A Esperança sentiu uma alegria imensa,ao perceber que a amiga estava reagindo.Pegou um lencinho de papel e delicadamente secou a lágrima,que teimosa,insistia em escorrer pelo rosto da Emoção e assim que ela despertou por completo, uma sensação de paz tomou conta do seu rosto. Aos pouco,a Esperança foi descobrindo o que deixara a amiga naquele estado de letargia. Não queria parecer indiscreta,mas não se conteve e perguntou a amiga o que estava acontecendo. A Emoção,então respondeu,falando devagar,como se estivesse muito cansada:
- Eu estive a espera de um grande amor. Esperei por ele todos os dias. O imaginei chegando e  fazendo-me sentir todas as sensações que eu queria sentir.
-E o que aconteceu? Esse amor chegou ou não? Perguntou a Esperança, curiosa.
- Eu até pensei que ele tivesse chegado. Senti meu coração bater descompassado com aquela sensação de felicidade invadindo todos os meus poros...
- E não era o amor, quem estivera a bater a tua porta?
- Tudo parecia estar perfeito. Poderia ser o indício de um grande amor, mas acho que ele não estava preparado para viver aquele momento.
- E o que foi que aconteceu,depois de o teres encontrado?
- Não sei exatamente o que houve,ele simplesmente não deu mais notícias.
- Como assim,não deu mais noticias? Quer dizer que ele desapareceu, assim,como num toque de mágica?
- Pois foi exatamente isso o que aconteceu. Ele parecia ser muito honesto em tudo o que dizia,mas me deixou com a alma vazia. Com aquela sensação de que tudo não passou de uma ilusão.
A Esperança sorvia cada palavra da amiga e enquanto ela falava,ia pensando em algo para dizer,que fizesse a Emoção voltar a sentir as mesmas sensações que a faziam se sentir mais animada. Não era fácil fazer a Emoção demonstrar sentimentos,mesmo assim,depois que a amiga terminou de falar,ponderou:
- Pense em todas as possibilidades que o fizeram se afastar sem nenhum motivo aparente e não se deixe abater com sentimentos sombrios. Lembre-se que por detrás das nuvens o sol continua a brilhar...

Débora Benvenuti
Postar um comentário