MEU LIVRO - EDITORA CORPOS - PORTUGAL

quarta-feira, 21 de abril de 2010



A Imaginação e o Eco





A Imaginação andava apreensiva.

Há muito tempo não conseguia imaginar.

Já se sentira assim um dia

e quando isso acontecia,

de nada adiantava chorar.

Seus pensamentos se confundiam

e ela não conseguia mais pensar.

Então saía a caminhar...

Seus passos a conduziam,

sempre ao mesmo lugar:

- O alto de um penhasco

onde podia a tudo observar,

até que pudesse se acalmar.

Parou um instante,

ouviu o Silêncio,

falou ao Vento,

sentou no rochedo

e começou a soluçar.

Pensou que nunca mais voltaria

a se lançar no espaço.

Suas asas estavam gastas

e a impediam de voar.

Então gritou bem alto:

- Eu quero voar...

Eu quero voar...

E o som retumbava,

trazido pelo Eco,

e ela ouvia o que ele dizia

e mal conseguia acreditar:

- Eu quero voar soava tão nítido,

que algo dentro dela

começou a despertar.

Essa voz que ela ouvia

a incentivava a voar.

Então se lançou no espaço,

abriu as suas asas

e percebeu que ainda sabia voar...



Débora Benvenuti


Postar um comentário