MEU LIVRO - EDITORA CORPOS - PORTUGAL

quarta-feira, 5 de maio de 2010

A LUZ E A ESCURIDÃO



A Luz e a Escuridão
 
 

- Eu nasci iluminada,

disse a Luz à Escuridão.

- E eu nasci antes do Nada,

disse a Sombra toda entusiasmada.

Era tal a competição,

que nenhuma das duas queria

se ver em menor proporção.

- Mas eu ilumino os caminhos

de quem anda sozinho,

disse a Luz, sem hesitação.

- Eu sou muito amada

pelos namorados,

disse a Escuridão.

Todos me procuram

quando estão apaixonados,

por que é na minha sombra

que vivem uma grande paixão.

- Mas eu também sou muito procurada,

ninguém vive sem iluminação.

E é a minha luz que todos buscam

quando estão sem direção.

Além disso,

eu costumo me transformar

em muitas cores

e isso me dá muita emoção.

Às vezes apareço após a chuva

e no céu formo um grande colorido,

à que todos chamam Arco – Íris.

Não existe quem não me admire

e eu causo muita sensação,

nesses momentos em que todos

apontam em minha direção.

- Pois eu ainda contesto toda essa explicação,

disse a Sombra com uma vaga sensação,

de que a Luz estava com a razão.

- Então vejamos quem é mais importante,

disse a Luz `a Escuridão.

Vamos sair juntas e ver quem consegue

vencer essa competição.

A Luz se transformou em um clarão

tão forte que todos pensaram

que era um trovão.

Então escureceu de repente

e todos ficaram na escuridão.

Foi um apagão, todos gritaram

e virou tudo uma grande confusão.

Somente quando a Luz voltou

e iluminou a Escuridão,

foi que as duas perceberam

que de nada adiantava

toda essa discussão.

Tanto a Luz quanto a sombra

tem lá a sua apreciação.

O certo é que ninguém gosta

quando o caos gera toda essa

confusão.

Débora Benvenuti


Postar um comentário