MEU LIVRO - EDITORA CORPOS - PORTUGAL

quarta-feira, 7 de julho de 2010

A CAIXA DOS SENTIMENTOS



A Caixa dos Sentimentos



 
 

O Amor andava ansioso para descobrir

o que o Coração andava pensando.

Por mais que tentasse descobrir,

sempre o Coração encontrava

uma desculpa para escapulir.

O Amor já havia habitado esse mesmo Coração,

mas já fazia muito tempo e ele morria de aflição,

por que não sabia como seria recebido pelo Coração.

Inventava mil maneiras para se aproximar,

mas o Coração não abria as portas para o Amor entrar.

O Amor então tomou uma decisão:

Procurou o Coração e pediu a ele permissão,

para dar só uma olhadinha,

para ver como andava o coração.

Bateu à porta e percebeu que

a fechadura estava enferrujada,

tal o tempo em que aquela porta

 permanecera fechada.

Talvez o Coração nem soubesse

dessa triste condição,

Por que passava a maior parte

 do tempo na escuridão.

O Amor entrou,

acendeu a luz do Coração

e percebeu que ali que haviam

sido guardados um tesouro,

que valia muito mais do que o ouro.

Reluzia tanto que ofuscava a visão do Amor.

O Amor se aproximou

e encontrou uma caixinha fechada,

com uma fita amarrada.

Desatou a fita e foram saindo de dentro

da caixinhaos sentimentos

 que o Coração havia guardado:

- A felicidade, o Afeto, a Ternura,

a Sensibilidade, o Amor e a Candura

e vários outros sentimentos que o Amor

foi recolhendo,

a medida que eles iam aparecendo.

De posse de todos esses sentimentos,

o Amor chamou o Coração e a ele confessou,

que gostaria de viver para sempre

 morando naquele coração.

E os dois então decidiram,

que as portas jamais se fechariam

enquanto houvesse emoção,

e o Coração aceitasse viver

 com toda essa ilusão.


 



 
Postar um comentário