MEU LIVRO - EDITORA CORPOS - PORTUGAL

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

O Afeto, a Ternura e o Amor






  1.  Nascidos de um mesmo coração,
     o Afeto, a Ternura e o Amor
     foram crescendo e cada qual
     foi tendo os seus próprios ideais.
     Como eram trigêmeos,
     tinham todos algo parecido,
     muito difícil de separar
     e muito menos identificar.
     O Afeto era muito sensível
     e por qualquer coisa ficava sentido.
     Enquanto a Ternura era só coração.
     Ficava com pena do Afeto
     e sentia que devia
     fazer muito mais pelo irmão.
     Falava suave aos seus ouvidos
     palavras ternas com tanto carinho,
     que o Afeto se sentia ainda mais aflito,
     com tanta demonstração de carinho.
     Então o Afeto ficou muito preocupado,
     por que sentiu que não podia
     sentir Amor pela Ternura,
     já que ambos eram irmãos.
     Mas cresceram tão entrosados
     que ficava difícil
     abandonar o coração,
     onde os três haviam sido gerados.
     Aí então ficou feita a confusão.
     O Afeto estava apaixonado pela Ternura
     e pelo que se sabe até então,
     os três jamais abandonaram o coração,
     onde eles haviam sido criados
     pelo Autor da Criação,
     esse mesmo que criou
     esse sentimento chamado...AMOR!!!


    Débora Benvenuti
Postar um comentário