MEU LIVRO - EDITORA CORPOS - PORTUGAL

segunda-feira, 3 de maio de 2010

O CORAÇÃO E A OSTRA




O Coração e a Ostra




Certo dia um coração, sentindo-se cansado, velho

e alquebrado decidiu que não mais queria ser um

coração.Desejou ser uma ostra e assim sendo,

foi esconder-se no fundo do oceano Levou consigo

apenas um grão de areia e embalado pelas ondas

do mar,adormeceu e foi jogado na areia d a praia.

Um Português que por ali passava, recolheu a

ostra e a abriu, descobrindo no seu interior, não

mais um grão de areia, mas a mais bela pérola.

Tomou-a em suas mãos e ficou observando-a,

sem saber,o que fazer com ela.Naquele momento,

a ostra desejou ser novamente um coração e ficou

a espera de que o Português decidisse o que fazer

com a pérola. Enquanto observava a pérola, ele

pensou: Para que quero uma pérola, se já tenho

tudo o que eu quero?

A Pérola, percebendo a indecisão do Português,

respondeu:- Eu não sou uma Pérola, sou apenas

um coração e se me quiseres, poderás me levar

contigo.Eu sou o Amor, a Chama da Paixão que o

Vento do Tempo jamais apagará e existirei para

sempre no seu coração.O Vento que por ali

passava,ouvindo o diálogo dos dois,soprou mais

forte e acendeu a Chama da Paixão que estava

adormecida no coração do Português e ele,

sentindo-se enternecido, recolheu o coração e o

guardou no peito.

A partir daquele dia,o coração nunca mais

desejou ser uma ostra.



Débora Benvenuti


Postar um comentário