MEU LIVRO - EDITORA CORPOS - PORTUGAL

domingo, 6 de junho de 2010

O BALANÇO DAS PALAVRAS



O Balanço das Palavras
 


Hoje eu não vou falar de nada,

só quero estar por perto,

para ver o que despertam

as palavras dos meus versos.

Sei que ficam no balanço,

enquanto uma empurra,

a outra canta e vão

escorregando nas vírgulas

e se perdendo nos finais

de cada ponto do acalanto.

Enquanto cantam,

fazem rimas com o riso

que despertam nos passantes.

Quem mais se diverte

é a Felicidade,

que sorri para o Amor

que desce pelo escorregador

deixando o Desejo

morrendo de vontade

de dar beijos na Saudade,

que se balança com vontade,

naquele vai e vem,

deixando a todos estonteados

com toda a sua espontaneidade.

Todas queriam brincar

com a Saudade e fazer dela

a palavra mais importante,

para lembrarem desse dia

em que fizeram tanta estripulia,

sem se preocupar com o que diria

a dona desses versos se ainda

estivesse por perto.



Postar um comentário