MEU LIVRO - EDITORA CORPOS - PORTUGAL

domingo, 12 de setembro de 2010

A EXPECTATIVA



A Expectativa



 




A Expectativa era um sentimento

que vivia latente

e se fazia presente

em todos os momentos.

Chegava de repente

e assumia um papel

tão enervante,

que desarmava qualquer

semblante.

Muitas vezes era tão inquietante,

que por mais que se quisesse

dela se desfazer,

não se encontrava um jeito

disso acontecer.

E ela sabia muito bem

o poder de sedução

que exercia,

qualquer que fosse a situação.

Nesse momento ela não se continha

e ia aumentando sua pressão,

até explodir de emoção.

Quando conseguia o seu intento,

deixava o ar tão tenso,

que até respirar,

se tornava um tormento.

O coração batia tão fortemente

que dava para escutar

o oscilar ofegante,

do ar que se infiltrava

pelas narinas sibilantes.

Aquele aperto na garganta

ia dando um nó tão fortemente,

que fazia a mente escurecer

e o chão desaparecer.

Depois vinha a calmaria

e a Expectativa desaparecia

bem assim como surgia.

Deixava na sua passagem

um vendaval de emoções

que estraçalhavam qualquer coração.

Quem com ela convivia todo o dia,

sabia o mal que ela fazia,

mas não conseguia

se desfazer dessa agonia,

que a todos consumia,

pelo menos uma vez ao dia.





Débora Benvenuti
Postar um comentário